A oferta de simuladores de alto nível tem aumentado exponencialmente ao longo da última meia década, tantopelas possibilidades técnicas oferecidas pelos mais recentes processadores e placas gráficas, como pela adoção final da distribuição digital de jogos e diferentes padrões de comércio.Houve jogos que optaram por preços completos, cheio de veículos e pistas; outrospor um preço reduzido, relegando asua longevidade em modo de packs de conteúdo para download; e RaceRoom está no lado dos free-to-play.

O interessante de RaceRoom é que se permite jogar de graça em dois circuitos detalhados e permiteescolher entre cinco carros que mais ou menos representam toda a experiência, oferecendo uma amostra do nível de dificuldade, utilizando o volante, force feedback, equalidade na simulação de físicas. Todo o resto é o conteúdo, sem dúvida, é impossível se equivocar se tomou um tempo para experimentá-lo antes.

Claro, se você quiser expandir e satisfazer a necessidade de ter tudo, cada agregado tem seu preço.Há alguns pacotes para venda que custam mais ou menos o de um indie de todos os dias, e alguns um pouco mais, eno máximo 100 euros para adquirir tudo o que saiu para o jogo até agora, mas podemos ser meticulosose comprar apenas o que será usado, com preços não superior a EUR 4 por veículo ou 5 euros por pista, que pode ser tão bom quanto perigoso, vendo que os preços são tão acessíveis, podemos realizar uma série de compras que acabará em umadolorosa fatura de cartão.

O desenvolvimento e manutenção de RaceRoom vem da mão de Sector3 Studios, que não é nem mais nem menos que o aclamado estúdio SimBin, responsável por vários marcos de simulação como Race: The Official WTCC Game y GT Legends, e énotávelo nível de experiência em todos os aspectos do título.No menu inicial, veremos que se preocuparam em construir uma ferramenta especialmente dedicada para a comunidadecompetitiva de simuladores, com competições que tem até prêmios em dinheiro, um lobby de campeonatos online, ranking mundial, e desafios pessoais online, além dos tradicionais modos single player que também permitem criar campeonatos própriospara mergulhar por longas horas neste fantástico simulador.

Como corresponde, também apresentamuitas opções de configuração para carros e controles, e os obrigatórios ajustes de gráficos e som.Sector3 optou por reutilizar o popular motor isiMotor2cuja tecnologia data de início do século XXI, quando manteve os jogos de F1 da Electronic Arts e depois os populares rFactor e todos os seus derivados, mas este estúdiodecidiu usá-lode suporte enquanto o reveste com seu próprio módulo de processamento gráfico, o que torna RaceRoom completamente moderno, mas extremamente otimizado, embora sem atingir o topo da fidelidade quealcançam propostas mais recentes.

Grandes exemplos de sua validade são o imponente Nordschleife em uma versão digitalizadaa laser que não tem nada a invejar a qualquer outra proposta atual, ou a recente adição de RaceRoom X-17, uns F1 que procuram emular aos atuais de um só acento, mas tendo a licença de mudar os ecológicos V6 turbo por uns insaciáveis V10. O catálogo completo de gráficos e recursos tecnológicos constrói uma experiência extremamente atraente e divertida, com opções para todos os gostos, se não fosse porque outros estúdios têm acordos de licenças mais importantes da FIA, este seria um dos jogos indispensáveispara todos os fãs da simulação.

É também uma grande contribuição, além de sua natureza free-to-play para comprar apenas o que interessa a cada um, é um dos simuladores hardcore mais acessíveis que existe.Ao contrário Assetto Corsa ou a fracassada ​​tentativa de Project CARS de dar entrada também para as pessoas que têm volantes ou as habilidades para controlá-los, em RaceRoom há três modelos de simulação de física destinadas a jogadores casuais de gamepad, aos novatosde volante, e para aqueles que querem jogarcom todos.Obviamente, toda esta filosofia vai um pouco a detrimentoda simulaçãopura e dura, baseada diretamente no movimento do carro como um todo, acompanhados por cálculos de atrito e de tração, mas deixando de lado elementos que são muito importantes em jogos modernos como simulaçãodo comportamento das rodas, a influência da diferença de pressão dos pneus, a flexibilidade do chassi e esse tipo de coisa que até mesmo os fabricantes da vida real têmem consideração nas suas próprias experiências simuladas.

Porémconta com ferramentas suficientes para construir uma experiência que irá satisfazer a maioria, e como não é frustrante para os menos hábeis, e é atraente o suficiente para os amantes de competências de alto nível, sempre se encontra povoadode candidatos para chegar à linha partida

O que realmente adianta várias voltas de distânciade modo absoluto, contra todas as ofertas que já existiram, está na seção de som.Qualquer um dos carros, com qualquer tipo de motor, em qualquer condição, apresenta uma fidelidade de representação do ronco de suasentranhasque dificilmente outros jogos podem alcançar.A mistura de texturas que resulta da interseção entre o toque dos pistões, a saída do escape, e doce tempero dascontraexplosõessussurrando “alta competição” cada vez que soltamos o acelerador, causa um efeito que não se pode encontrar em outro lugar, e adiciona profundidade ao ambiente da simulação que não há cálculo técnico ou matemático que poderia igualar.

Todas estas características tão particulares são as engrenagens de uma maquinaria que respondem a uma filosofia muito específica, apontada exatamente a certo tipo de público (o de simuladores é muito amplo e fragmentado), para o qual não parece dar um único passo em falso.Suas limitações técnicas, talvez herdadas de um motor que já solicita o retiro, acabam sendo parte de uma construção conceitual que da às pessoas de RaceRoom apenas o que RaceRoom podem dar-lhes, e que não tem qualquer objeção.É um jogo que pode ser recomendado tanto paraexperts como para novatos, pode não ser o mais completo, porém é um dos quemaispossuipersonalidade.

Esta avaliação foi conduzida com uma cópia de imprensa proporcionada porSector3 Studios/RaceRoom Entertainment AG. Podem ver mais vídeos de gameplay em nosso canal de Racing at Home.

[PT] RaceRoom Racing Experience - Review
Gameplay80%
Gráficos80%
Sons100%
Multiplayer85%
O Bom:
  • Excelente equilíbrio de qualidades.
  • Otimização de alto nível.
  • O melhor som de motores da história.
O Ruim:
  • Faltam algumas camadas de simulação moderna.
  • O modelo free-to-play pode afastara alguns.
  • Os gráficos estão um passo abaixo dos demais.
87%Nota Final
Puntuación de los lectores: (0 Votes)
0%

Dejar una respuesta