A Corsair volta a agitar a vanguarda com o lançamento de seu primeiro mouse wireless premium, que também incorpora um sistema de carregamento inalámbrico que chegou aqui para ficar e é funcional para o resto dos dispositivos que suportam este padrão. O mouse em questão é o excepcional Dark Core RGB SE, que desta vez é acompanhado pelo revolucionário mouse pad MM1000, que incorpora tecnologia de carga sem fio Qi, que permite recuperar a bateria do mouse e de qualquer outro dispositivo com Carregamento Qi, para evitar a necessidade de cabos extras ou plugues.

Ao contrário do tapete Logitech G Powerplay, que no momento serve apenas para carregar os mouses G703 e G903, que atualmente um combo equivale a 250 dólares, tanto o Dark Core como o MM1000 podem existir sem a obrigação de acompanhar o outro , graças a este modo de carregamento universal.

O Dark Core RGB SE coloca ao seu alcance um conjunto explosivo de toda a portabilidade wireless sem lag e o desempenho de mouses sem fio high-end. Oferece 9 botões personalizáveis, luz de fundo RGB de quatro zonas e configurações de desempenho obrigatórias, como perfis para definir resolução de até 16.000 DPI e uma taxa de polling rate de até 1GHz.

Tudo o que se pode imaginar de mouses high-end pode ser esperado deste Dark Core, por isso já coloca dúvidas sérias a necessidade de contar novamente com os cabos. Apesar de ter uma bateria que permanece ativa até cerca de 24 horas de uso, o dispositivo pesa apenas 128 gramas, portanto, não há diferença nas sensações de movimento e fricção, colocando-a no centro das preferências de muitos usuários.

Para os indecisos, a extravagante packaging para o qual estamos acostumados com a marca –Formato janela, fundo amarelo, papelao duro com impressões claras, apoiado por hot stamping-, incorpora um cabo USB para uso em uma maneira tradicional, e um receptor WiFi dedicado 2.4GHz que pode ser conectado a qualquer computador também por USB.

Mas este todo-terreno não se conforma com ter que agasrrar-se diretamente de outro dispositivo de forma dedicada, mas também apresenta um switch para fazer a conexão via Bluetooth e, embora perca o enorme tempo de resposta oferecido pelo WiFi, o mantém funcional em todo o tempo tipo de dispositivos que não possuem o dongle correspondente. A favor dessa portabilidade, três dos perfis configuráveis ​​são armazenados na memória interna do dispositivo, de modo que sempre será a nosso gosto.

Mouse Corsair Dark Core RGB SE

  • Sensor óptico DPP PMW3367 de 16.000 DPI
  • Amostragem: 1000 Hz
  • Botões: 9 programáveis com dois switches Omron
  • Perfis integrados compatíveis com Corsair CUE
  • Sistema de iluminação: RGB com quatro zonas independentes
  • Modo sem fio de 2,4 GHz e Bluetooth
  • Carregamento sem fio Qi
  • 24 horas de autonomia
  • 4 zonas deslizantes de PTFE
  • Grips intercambiáveis
  • Cabo: Micro USB 1.8 m
  • Dimensões: 126.8mm x 89.2mm x 43.2mm
  • Peso: 128 gramas

Mouse Pad Corsair MM1000

  • Superfície rígida e micro-texturizada para melhor deslizamento
  • Otimizada para velocidade e controle
  • Base de borracha com projeções para evitar o deslizamento
  • Cabo com dois conectores USB (carga e HUB)
  • Porta USB 3.0 adicional disponível
  • Carregador sem fio Qi incorporado
  • Adaptador Qi para carregamento sem fio de dispositivos micro USB, USB-C e Lightning
  • Dimensões: 350 mm x 260 mm x 5 mm

Como não poderia ser de outra forma, o elemento que analisa a superfície onde a moveremos é nada menos que o excepcional sensor óptico PixArt PMW3367, acompanhado poe switches Omron na totalidade, tanto nos botões principais quanto nos secundários. Isso claramente fala da intenção da Corsair em conquistar o topo da cadeia de comando do mundo dos mouses pelo qual se entende seu design de gamer excepcional, que não é conhecido por sua extravagância, mas sim por seu bom gosto e formas que apontam para a alta competição.

A fabricação é de um nível alto, como não poderia ser de outra forma, mas optaram por usar apenas peças plásticas, de superfícies macias e ásperas onde apropriado, descartando o uso obrigatório dos quadros de alumínio atuais aos quais estamos acostumados. Para alguns, pode ser um pouco chocante e pode deixar a sensação de falta de robustez, mas esse mouse, sem dúvida, é forte e na mão não deixa nenhuma sensacao de quebrar-se em um curto intervalo de tempo.

Talvez o mais controverso desse enorme conceito seja que o Dark Core RGB SE não eleva-se em termos do mais primordial de sua essência. É um mouse high-end que por coincidência tem um sistema de recarga de bateria sem fio, mas não adiciona uma pitada de diferencial ao seu conceito. Aqui não há tela OLED ou vibração como no Steelseries Rival 700, ou um design alternativo como no Glaive RGB, ou mesmo um nível de personalização profunda como nos lendários RAT de Mad Catz. Este é um excelente mouse, mas sem dar um passo a mais, e nem sequer fornece os pesos de ajuste obrigatórios que se espera ao pagar um preço oficial de 90 dólares.

Para alguns, a funcionalidade sem fio e o sistema de recarga são motivo suficiente para considerá-lo um excelente candidato para fazer parte de seus ecossistemas, enquanto o resto de suas especificações conservadoras tornam muito mais difícil pensar em substituir os mouses que já temos.

Como advertimos desde o início da análise, o modelo Corsair MM1000 é o que complementa o conceito de recarga Qi que incorpora o Dark Core RGB SE, pois é um tapete que oferece um setor específico para este sistema, onde podemos descansar o mouse quando não está sendo usado para recuperar energia. Fazendo parte deste padrão, o tapete também permite recarregar outros dispositivos que também possuem o sistema, como smartphones e tablets Apple ou Android que o incorporam, mas também tem um dongle específico para carregar outros dispositivos como se estivessem conectados na parede.

Oferecendo conectividade microUSB, USB-C e Lightning Qi, este medalhão pode ser conectado a qualquer coisa que seja recarregada pelos slots acima mencionados para localizá-lo no setor de recarregamento do MM1000 e cumprir sua finalidade.

Tendo optado por esta modalidade, não há possibilidade de recarregar o mouse em pleno uso, como permitem o Logitech Powerplay ou o Razer Mamba Hyperflux, mas considerando que ambos só podem funcionar em conjunto com seus mouses exclusivos e como mencionado acima, a um custo muito alto, é mais do que prático que a Corsair tenha escolhido dar-lhes utilidade separadamente, tanto ao pad como o mouse. É claro que o MM1000 não foi pensado apenas para ser funcional para o Dark Core, mas este é o início de uma linha inteira de mouses que tirarão o suco desta nova característica e, certamente, a novas revisões do mousepad.

Nesta primeira versão do Qi, algumas coisas estão ausentes como retroiluminação RGB, superfície dual como o Steelseries Qck Prism e talvez alguma outra funcionalidade que não se espera no tradicional deste mundo. Mais uma vez, a Corsair cumpriu, mas não deu um passo extra, o que deixa a desejar.

Infelizmente, sendo tão limitado, se não usar o recurso Qi diariamente, recomendar o MM1000 para trocar o mousepad de todos os dias, é bastante difícil, especialmente porque ele chega tão despercebido quanto a sua sobriedade estética.

Sem dúvida, esta combinação é uma mudança interessante para aqueles que procuram livrar-se dos cabos sem perder o desempenho e a personalização de alto nível, mas não oferece nada a mais para aqueles que já têm tudo isso. A qualidade é excelente, o visual é espetacular, mas desembolsar dinheiro para obter nada mais do que o recurso sem fio, especialmente considerando que outras marcas chegaram muito próximas em termos de estética, a conclusão está muito nas mãos da subjetividade, e talvez é melhor esperar um pouco mais.

No entanto, deixando de lado o conceitual, e com foco no próprio Dark Core RGB SE, é quase impossível parar de pensar na idéia de ter um excelente mouse sem fio que simboliza o topo da tecnologia de dispositivos de entrada e desempenho inalámbrico.

Esta revisão foi feita com amostras de imprensa fornecidas pela Corsair.

[PT] Mouse Corsair Dark Core RGB SE & Mouse Pad MM1000 - Review
Design85%
Fabricação90%
Benefícios90%
Packaging90%
Software80%
Preço90%
O bom:
  • O melhor da tecnologia wireless.
  • Excelente design.
  • Todos os detalhes do topo da gama.
O ruim:
  • Conceito muito conservador.
  • Falta de pesos de ajuste.
88%Nota Final
Puntaje De Lectores: (1 Voto)
90%