Corsair sempre representou o ideal de mais alta gama dentro do setor gamer. Talvez não apontando ao topo, mas sim atingir o mais alto nível a um custo razoável, algo a que outros não importa equilibrar, de modo que têm ocupado um lugar muito importante dentro da comunidade dos mais exigentes.

Para contar as vantagens do Void RGB 7.1 Wireless não podemos deixar de falar sobre seu antecessor direto, o H2100 e a revisão sob a linha Vengeance (que neste caso são os mesmos), cujo design e recursos o declararam como um dos mais escolhidos na hora de evitar cabos, enquanto também ao melhor áudio possível.

Os Void vão pela mesma linha filosófica com um design alinhado com a nova estética da marca (a de caixas pretas com listras amarelas). A embalagem é simples, mas cheia de detalhes técnicos do headset e com compartimentos internos além de manter tudo em seu lugar específico, segura firmemente ao dispositivo, não só evitando movimentos dentro da caixa, mas com o cuidado de que nenhum atrito chegue a marcar o plástico ou o tecido que o compõem, com protetores em cada lugar vulnerável.

CONTEÚDO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS:

Conteúdo do pacote:

Headset Gaming VOID Wireless Dolby 7.1. Adaptador USB sem fio. Cabo de alimentação USB 1.5 m. Guia de Início Rápido

Fones de ouvido:

Resposta de freqüência: de 20Hz a 20kHz. Impedância: 32 ohms a 1kHz. Sensibilidade: 105 dB (+/- 3 dB). Transdutores: 50 mm. Conector: USB Tipo A. Alcance sem fio: até 12m. Duração da bateria: até 16 horas.

Microfone:

Cancelamento de ruído unidirecional com microfone ajustável rotativo e iluminação InfoMic. Impedância: 2,2 k ohms. Resposta de Freqüência: 100Hz 10kHz. Sensibilidade: -38dB (+/- 3 dB).

O design do fone de ouvido é um pouco mais vanguardista do que estamos acostumados. A forma das almofadas pode ser um pouco chocante à primeira vista, mas a Corsair afirma ter revolucionado o pensamento de design com respeito a qualquer coisa que vamos usar sobre as orelhas, titulando a este tipo de rhomboids como “True Form”, o que implica que nossas orelhas não tem forma circular, e é por isso que merece uma forma especial, e honestamente, na prática eles se sentem bem.

O arco também segue a mesma linha conceitual que as almofadas, tratando de unificar design e bom gosto com funcionalidade, o qual também consegue. A idéia de apoiar as almofadas na parte de trás, enquanto se inclina sobre a metade da frente da nossa cabeça é projetada para equilibrar o peso exacerbado deste tipo de headsets, resultando em uma revisão adicional da experiência do H2100, que era completamente lineal e tinha uma falta de engenho.

De onde tira proveito a passos gigantes é nas funcionalidades disponíveis a um toque que podem ser encontradas com o novo dial CUE (Corsair Utility Engine), que opera simultaneamente com o complexo software que permite ajustar a iluminação RGB decorativa, equalização em diferentes perfis, controle total sobre a atividade do microfone, e até as indicações dos RGB InfoMic, que delimitam diferentes estados do software na ponta do microfone para serem facilmente reconhecíveis pelo usuário.

O dial CUE permite controlar o volume e ao pressioná-lo vai mudando gradualmente entre diferentes perfis de equalização, e permite ativar ou desativar o sistema de virtualização Dolby. Por outro lado, acompanhando o botão de ligar encontra-se o botão de controle de microfone, que seguindo as chaves visuais dos referidos LED InfoMic nos permitirá ativar ou desativar o microfone, e também ativar um sistema de monitoramento que permitirá ao usuário ouvir-se no caso de precisar.

TEST DE MICROFONE

Como temos alertado desde o início da análise, o Void é tecnicamente muito semelhante ao H2100, uma versão refinada, e também apresenta a extraordinária bateria recarregável que oferece 16 longas horas de trabalho contínuo. Algo a que praticamente ninguém poderia sobreviver com esse peso no pescoço, mas é muito útil em médio prazo.

O mesmo vale para a qualidade do som. Os drivers de neodímio de 50mm oferecem o mesmo nível de qualidade do seu antecessor, embora a influência do novo formato das almofadas juntamente com um retoque na sensibilidade decibéis resolve certa falta de graves que era tão característico da marca, e, especialmente do headsets sem fios (por uma questão de compensação de energia para uma maior vida útil da bateria). No entanto, esses detalhes são notáveis somente se o headset é usado em configurações planas, sem ter em conta o software CUE é a outra metade da experiência.

Graças ao sistema de virtualização e os controles de equalização, o Void torna-se rapidamente um todo-terreno graças ao software, proporcionando total controle das freqüências mais predominantes para caber em cada situação diferente. Ainda melhor do que no caso do H2100, o Void acelera as coisas com o InfoMic e o controle rápido de perfis, por isso não seremos forçados a voltar para a tela do software para escolher perfis diferentes se o que você estiver usando não se encaixa no jogo ou filme no momento.

O microfone também recebeu um pequeno ajuste na sensibilidade de resposta, mas é praticamente uma questão mais técnica do que perceptível, e continua a atender mais aqueles que procuram uma comunicação clara com outros coequipers. Como na maioria dos casos, não está preparado para aqueles que procuram gravar podcasts ou videoreviews, para o qual há que mergulhar no custoso mundo de condenser, mas, sem dúvida, o som é de alta qualidade.

É digno de nota que, embora o formato de braço já não é o mais popular porque a maioria escolhe retráteis ou de curto arqueamento em uma das carcaças, este desenho oferece um excelente isolamento de ruído e direcionamento, por isso é ideal para usar em quartos com outras pessoas ou jogos de e-sports, onde grandes mesas são compartilhadas com a equipe.

SOFTWARE – CORSAIR UTILITY ENGINE

O Corsair Void RGB Wireless 7.1 é outro dos grandes motivos para manter a marca no topo de popularidade em termos de headsets. O design é brilhante, as especificações técnicas não foram muito modificadas com respeito a gerações anteriores a causa de seu grande nível original, e é uma das poucas propostas sem fio que oferecem um equilíbrio entre preço e qualidade realmente acessível.

Como sempre, o único inconveniente é a sua diferença de peso em relação aos auriculares com cabo, mas, como mencionado, tem sido tão bem determinado que já não é um problema. É definitivamente a primeira escolha para qualquer jogador que dedica muitas horas a este grande hobby e também busca liberar-se um pouco de tantos cabos.

Esta avaliação foi realizada com uma amostra de imprensa fornecida pela Corsair.

[PT] Headset Corsair VOID RGB 7.1 Wireless - Review
Design85%
Fabricação90%
Embalagem80%
Som90%
Preço90%
O Bom
  • Engenhoso design vanguardista.
  • Excelente qualidade de fabricação.
  • Cheio de recursos acompanhado de um excelente som.
O Ruim
  • Pesado em relação a outros sem fio.
  • O microfone de braço é útil, mas pouco atraente.
90%Nota Final
Puntuación de los lectores: (0 Votes)
0%

Dejar una respuesta